sexta-feira, maio 06, 2016

Opera inclui "Virtual Private Network" - 3ª parte

O sistema de teste de velocidade, com e sem anúncios, designado por "Speedtest", aponta para uma redução que pode rondar os 30% em páginas como o Youtube, sendo o bloqueio muito simples de activar e desactivar, recorrendo a um pequeno escudo azul no termo da linha onde fica o URL, onde também se pode consultar o número de anúncios bloqueados.

O bloqueio de publicidade compensa, em muitos "sites" com uma maior carga de publicidade, a perda de velocidade que tendencialmente deriva do recurso à VPN, que, no caso de quem reside em Portugal, usa um dos servidores da "SurfEasy" baseados na Alemanha, apesar de a empresa ser canadiana, do que resulta, com toda a probabilidade, muitos dos redirecionamentos serem feitos para as versões alemãs de muitos "sites".

Para usar estas funcionalidades, deve ser escolhida a opção "Opera Developer" nos "downloads", dado que só esta versão implementa a VPN, após o que o ficheiro é descompactado, instalado, sendo necessário activar com um "click" a respectiva opção e aconselhável fazer o mesmo com o "Block ads", resultando, de forma automática, num navegador extremamente rápido e seguro.

Pouco conhecido, o "Opera", na sua versão "Developer", a que implementa funcionalidades que estarão disponíveis no futuro em todas as versões, demonstrou ser rápido e estável, ao nível de um "Chrome", com a oferta da VPN, um serviço normalmente pago, a ser uma óbvia mais valia, o que, só por sí, justifica a sua instalação, mesmo que o seu uso fique reservado a situações mais específicas.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin