segunda-feira, maio 08, 2017

Ração de combate assegura alimentação nas primeiras 24 horas - 3ª parte

Existem diversos menús, ou variantes, com diferentes composições, sem nunca se afastarem muito desta composição, podendo incluir outro tipo de conservas ou bebidas, incluindo do tipo isotónico, e com as refeições principais a variar sem, efectivamente, se afastarem muito do exemplo que citamos e que deve ser tomado exactamente nesta medida, como forma de ilustrar uma das opções actualmente disponíveis.

Este tipo de ração, adquirida em Espanha, tem como propósito uma utilização em teatros de operações de âmbito militar, pelo que incluem diversos items que podem ser dispensados noutros usos, tendo, no essencial, uma composição cuja adequação a quem combate fogos e se encontra num local próximo dos mesmos, com tudo o que isso implica, deve ser avaliada segundo parâmetros diferentes daqueles que presidiram à sua concepção no âmbito de prescrições da NATO.

Sendo rações individuais, a forma de transporte e armazenamento durante as operações, e espera-se que não estejam em permanência na posse dos elementos a que estão atribuídas, é relevante, tal como a complementaride em termos de líquidos, que neste caso serão em quantidade superior ao das normais rações atribuídas, por exemplo, às forças armadas.

Se o transportar rações durante o combate é prejudicial, o transporte de líquidos é vantajoso, sendo sempre de equacionar o uso dos "Camel Back", muito populares entre as forças militares de muitos países e que podem ser adquiridos por um preço baixo, podendo, em opção, a bolsa para líquidos ser introduzida numa mochila com um compartimento próprio, numa solução que poderá ser a mais adequada.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin