terça-feira, abril 17, 2018

O Lynx da Omnitec - 1ª parte

Menos populares do que os Nanocom, que na sua versão Evolution podem ser utilizados como um complemento da instrumentação do veículo, os Lynx, fabricados pela Omnitec e distribuídos pela Britpart, traduzem a menor apetência do mercado num preço francamente mais acessível, sendo possível adquirí-los por valores que ficam entre os 120 e os 150 Euros, incluindo uma licença para um modelo de Land Rover.

Os Lynx são, essencialmente, um "interface" entre a unidade de gestão electrónica de um veículo e um computador, onde corre um programa, em ambiente Windows, o que permite uma maior facilidade de utilização do que num écran táctil de menores dimensões, mas tem como óbice a portabilidade, destinando-se a operações com o veículo imobilizado.

Dentro do estojo de transporte, para além do equipamento, encontram-se os cabos de ligação, manuais, uma "pen" com o "software", que deverá ser actualizado periodicamente, e um conjunto de documentação que é essencial para a operação, nomeadamente para o licenciamento do Lynx, sem o que este não pode operar.

O formulário de registo deve ser preenchido pelo utilizador e enviado para o fabricante, após o que será recebido um cartão com um código de activação, que licenciará o equipamento individual para um determinado modelo, podendo ser obtidos outros licenciamentos através do pagamento das respectivas licenças, numa opção que se destina, sobretudo, a profissionais que lidam com diversos modelos de Land Rover.
Enviar um comentário