quinta-feira, dezembro 15, 2011

Conversor e inversor eléctrico no Defender - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um conversor instalado num inversor no Defender

Por outro lado, caso se utiliza um equipamento que possua uma tomada com terra, a conexão física será mais sólida e mesmo a trepidação, caso a ligação seja utilizada com o veículo em movimento, dificilmente implicará que se desligue.

Podendo parecer secundário, esta questão revela-se importante, dado que a ligação directa de um conector com terra ao inversor, que não tem tomadas envolventes, surge como pouco adequada, salvo com o veículo parado, sendo fácil que esta se solte em movimento, sobretudo se o cabo de ligação for pesado ou também sujeito a algum tipo de oscilação.

Aconselhamos a deixar o conversor permanentemente montado no inversor, dado que mesmo para equipamentos que não usem terra, o tipo de conexão física e questões de arrumação assim o justificam plenamente e o perigo de furto, se colocado num local discreto, é praticamente nulo e, existindo, com pouco impacto dado o baixo preço desta peça.

Esta é uma opção de baixo custo, tanto a nível do inversor, como do conversor, com o conjunto a ficar perto dos 30 Euros, um preço muito inferior ao de modelos onde a tomada se encontra incorporada no inversor, os quais facilmente atingem o dobro do valor que pagamos.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin