terça-feira, janeiro 22, 2013

Poupar nalgumas improvisações - 6ª parte

Image Hosted by Google Um comando remoto com 5 metros

Também se deve ter em atenção a capacidade de suportar pesos substancialmente superiores aos da máquina a utilizar, já que, caso seja utilizado em movimento, o peso desta aumenta devido a forças de aceleração, a que se junta, quando no exterior, o atrito resultande do ar, que também tende a desviar a câmara.

Naturalmente, que se podem adquirir cabeças de tripé muito mais baratas, a partir dos 3 Euros, mas a solidez e as características podem não corresponder ao pretendido, podendo mesmo colocar em risco a câmara fotográfica, caso haja uma falha ou não corresponda ao anunciado.

Tal como anteriormente, sugerimos o recurso a um sistema de comando remoto que permita accionar e controlar a câmara a partir do interior do veículo, sendo de recordar que os populares sistemas de infravermelhos implicam uma linha de visão directa para o receptor, algo que, na maioria dos casos, será impossível de obter.

Assim, um comando com fio, e com uma extensão suficiente, dado que a maioria apenas tem perto de um metro de cabo, o que obviamente não chega para operar uma câmara posicionada no tejadilho a partir do centro do veículo, será o mais adequado e aquele que, por ser imune a interferências, oferece maiores garantias de sucesso.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin