domingo, outubro 20, 2013

Anunciado o fim do Land Rover Defender - 2ª parte

Image Hosted by Google Um Land Rover Defender LXE Special Edition

Não obstante as suas inegáveis qualidades, o Defender surge cada vez mais como uma projecção do passado, com um conjunto de características, sobretudo em termos de segurança, algo que decorre da sua concepção e técnica de construção, com uma excessiva dependência de um restrito número de clientes aos quais a marca não presta a devida atenção, comprometendo cada vez mais a viabilidade do modelo.

Duvida-se que um sucessor do Defender, caso este se baseie numa plataforma e processo de construção diferente, respeite os conceitos de robustez, simplicidade, modularidade e versatilidade que permite, com base num mesmo veículo, proceder a um sem número de transformações e adaptações que o adequam a inúmeros fins e é utilizado por todas as classes sociais.

Com o maior esforço de vendas a incidir nos modelos Range Rover e Discovery, a Land Rover tem centrado a venda dos Defender em clientes institucionais, sobretudo ligados ao socorro, ou a segmentos muito específicos, ligados à agricultura e ao turismo, perdendo vendas em mercados mais globais, onde a concorrência tem sido francamente agressiva e apresenta preços bastante mais competitivos.

O termo da produção do Defender, para muitos habitantes do planeta, o único veículo motorizado que alguma vez viu, marca o termo de uma longa tradição e de uma era da produção automóvel, restando como alternativa, caso o fabrico ainda se mantenha, o Otokar Defender turco, quase idêntico ao modelo original, ou o Morattab Pazhan iraniano, que integra parte das características do modelo inglês que lhe serviu de inspiração.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin