sábado, março 14, 2015

Rede de carga, tejadilho ou capot - 2ª parte

Esta rede, para além do interior do porta-bagagens, pode ser utilizada em grades de tejadilho ou mesmo no capot de alguns veículos, como o caso dos Defender, tal como testamos, com as cautelas necessárias para evitar um peso excessivo sobre o capot, bem como a diminuição do campo de visão, pelo que o volume, para além de devidamente centrado e com o peso distribuido uniformemente, nunca deverá ultrapassar os 20 centímetros de altura.

O formato do capot dos Defender, e dos antigos Serie, com o espaço que fica entre este e os para lamas, permite o encaixe dos ganchos, sendo possível selecionar, dependendo do volume, a respectiva posição, seja lateralmente, seja na parte posterior do capot, de forma a evitar deslizamentos, sendo possível adicionar, na parte interior do gancho uma pequena tira de borracha que aumenta a aderência e evita riscos na pintura.

O processo de fixação pode, portanto, variar, sendo óbvio que, para uma utilização mais intensa, devem ser adicionados pontos de ancoragem, caso não existam, ou recorrendo ao auxílio de esticadores ou cintas com ajuste, de modo a que, mesmo em situações mais extremas, a carga continue fixa, sem a possibilidade de cair ou atingir o parabrisas, dado que, mesmo que não o danifique, pode reduzir temporariamente a visibilidade.

O preço deste tipo de rede, incluindo portes, varia bastante, mas, com alguma paciência, podem-se encontrar por pouco mais de meia dúzia de Euros, incluindo portes a partir da Ásia, devendo-se ter uma particular atenção relativamente ao modelo exacto, por haver modelos de qualidade muito inferior, e quanto ao preço, que pode ser, injustificavelmente, absurdamente superior.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin