sexta-feira, junho 12, 2015

Mais mortos nas estradas portuguesas em 2015 - 1ª parte

Segundo os dados revelados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) este ano, entre 01 de Janeiro e 31 de Maio, já se contabilizaram 204 mortos em acidentes de viação, correspondendo a mais 33 vítimas mortais do que em igual período do ano passado, representando um aumento de 19%.

Os dados da ANSR, corresponde à soma daqueles que são fornecidos pela PSP e pela GNR, totalizando 48.564 acidentes de viação, o que representa um aumento de 1.776 face ao mesmo período de 2014, em que tinham ocorrido 46.788 acidentes, tendo-se verificado igualmente um maior número de feridos graves, num total de 809, correspondendo a um aumento de 16 quando comparado com o ano passado.

Apenas os feridos ligeiros, que atingiram os 13.796, ficam um pouco abaixo dos do ano anterior, com menos 16, pelo que o saldo piora, sobretudo em termos de sinistralidade grave, com especial incidência no número de vítimas mortais, que nos dados da ANSR, contrariando as normas europeias, apenas incluem óbitos no local do acidente ou durante o transporte para a unidade de saúde, o que diminui o número real de mortes em consequência de acidentes de viação.

A distribuição por distritos, com Lisboa, Aveiro e Porto no topo da lista e Bragança do lado oposto, acaba por ser pouco relevante, traduzindo mais a intensidade do tráfego e a existência de vias estruturantes do que condições das estradas ou outros factores que, efectivamente, só podem ser determinados investigando em profundidade cada acidente concreto, algo que, por falta de recursos, não acontece de forma sistemática.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin