sexta-feira, julho 24, 2015

A câmara para veículo F90G com GPS - 13ª parte



Após mais um período de testes, de modo a que possa ser utilizada de forma corrente, foram detectadas mais alguns detalhes a nível da operação das F90G que convém mencionar, de modo a evitar que os nossos leitores que recorram a câmaras idênticas ou que observem o mesmo princípio de funcionamento, possam ultrapassar mais rapidamente problemas que surjam.

O posicionamento da câmara e do receptor de GPS tem que ser determinado não apenas em função da recepção do sinal dos satélites, mas também de forma a que não haja interferências de outros equipamentos, que podem ser a antena e o corpo de um simples auto-rádio, pelo que é necessário testar os vários dispositivos que utilizem ondas rádio.

Sem haver fórmulas universais, a sugestão vai no sentido de, como manda o bom senso, afastar o mais possível os vários equipamentos, que envolvem comunicações, mesmo sendo apenas receptores, dado que existe sempre um campo electromagnético gerado que entra em conflito mútuo, podendo o mesmo ser aferido pela rapidez com que o GPS adquire sinal ou pela ausência de perda de sinal e qualidade de som no rádio.

Também é de ter especial atenção na selecção do cartão de memória, cujo desempenho necessita de ser elevado por nele serem gravados em simultâneo dados provenientes de duas câmaras, ou dois "streamings" de vídeo, bem como o registo posicional proveniente do GPS, sendo possível variantes, como a substituição de um vídeo por fotos ou a gravação de sequências de emergência, acionadas pelo sensor de aceleração ou de forma manual.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin