domingo, novembro 01, 2015

Acabar com classe 2 para veículos com mais de 110 no eixo dianteiro

Todos conhecemos a absurda disposição que determina que um veículo com 1.10 metros ou mais na vertical do eixo dianteiro, independentemente de outras características relevantes, como peso ou dimensão, deixe automaticamente de estar incluido na classe 1, a mais favorável em vias portajadas.

Esta iniquidade, destinada a promover a venda dos monovolumes então produzidos na Auto Europa, em Palmela, penalizando não apenas a concorrência directa, mas uma enorme quantidade de modelos, alguns dos quais de muito pequenas dimensões, há muito que devia ter sido corrigida, o que, por beneficiar injustamente as concessionárias, nunca aconteceu.

Decorre, por iniciativa do "Auto Hoje", uma das mais conhecidas publicações do mundo automóvel em Portugal, mais uma petição no sentido de acabar com esta descriminação que penaliza largas dezenas, ou mesmo centenas de milhares de proprietários, obrigados a dispender perto do dobro do que paga quem conduz um modelo com uma configuração diferente.

Assim, convidamos os nossos leitores, sobretudo aqueles que são directamente afectados, mas também quantos considerem esta situação injusta, a assinar electronicamente a petição que visa terminar com uma descriminação cujos fundamentos violam qualquer princípio racional e, por se destinarem a favorecer um modelo específico, mesmo sem o mencionar, contrariam a universalidade que deve ser inerente a qualquer lei.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin