sábado, junho 25, 2016

"Upgrade" gratuito para Windows 10 termina em Julho - 2ª parte

Seguindo este método, os dados do utilizador, bem como as aplicações, ficam inalterados, embora possam surgir questões de incompatibilidade entre alguns programas e o novo sistema operativo, mas todo o processo é simples, transparente e ao alcance da maioria dos utilizadores, que raramente se vêm confrontados com problemas e rapidamente se acostumam às diferenças resultantes de um novo aspecto gráfico e uma forma de acesso diferente.

Menos conhecido é o procedimento para instalar o Windows 10 de raiz, ou seja, sem efectuar a actualização do sistema operativo existente, e que pode ser igualmente gratuita desde que esteja disponível uma chave ou número de série válido, o que acontece em muitos computadores adquiridos com o Windows 7, 8 e 8.1.

Há quem prefira instalar de raiz um sistema operativo, como forma de evitar vestígios de versões anteriores, as quais podem levantar incompatibilidades mas, sobretudo, degradar o desempenho, com registos mais extensos, muitos deles referentes a programas já inexistentes, não utilizados ou desinstalados, mas que ainda possuem entradas nos ficheiros de configuração do sistema.

Obviamente, sobretudo caso se formate o disco, destruindo a informação nele contido, torna-se necessário salvaguardar a informação e instalar todos os programas, algo que se pode revelar complexo e moroso, mas que tem vantagens bastante evidentes a nível de desempenho, sendo de ter em conta, sobretudo, em computadores mais antigos e com menores recursos.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin