sexta-feira, setembro 30, 2016

Troca de pneus - 1ª parte

Recentemente, trocamos dois pneus Insa Turbo Ranger, com a medida 205/80R16, no Discovery, em grande parte devido ao péssimo estado em que se encontrava um dos pneus substituidos, que já não oferecia condições de segurança dado que as lonas laterais se encontravam danificadas.

Naturalmente, a opção foi a de colocar dois pneus não apenas idênticos, mas no mesmo estado, como forma de evitar desequilíbrios resultantes de diferentes níveis de desgaste, algo que se pode verificar no estado do piso mas que, de forma invisível, afecta toda a estrutura e a consistência da borracha.

Assim, recorrer ao pneu sobressalente, de origem, um Michelin com a mesma medida, era impossível, mas tal não se deve apenas a questões de desgaste, mas também ao diâmetro, pois embora nominalmente ambos tenham a mesma medida, do que resultaria um diâmetro de 734 milímetros, o facto é que este tem perto de 72 centímetros contra os 74 do Insa, resultando não apenas numa situação ilegal, e que implicaria reprovar na Inspecção Periódica Obrigatória, mas complicações em termos de direcção e diferencial.

É de notar que um pneu reconstruído, tal como os Insa, tende a ter um diâmetro superior a um pneu construído de forma convencional, facto que pode ser agravado ou atenuado pelas diferenças que decorrem do modelo exacto de pneu e do próprio desgaste, pelo que uma diferença de um par de centímetros, que pode ser visualmente quase imperceptível, acaba por ter uma influência importante no comportamento e desgaste do veículo.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin