quinta-feira, novembro 10, 2016

Juntas para motor - 2ª parte

Neste grupo encontram-se as juntas da Britpart ou da Bearmach, cuja longevidade é incerta, mas pode não ultrapassar o par de anos, após o que será de esperar que permitam a passagem de óleo, cujo preço por litro quase certamente será superior ao da própria junta, algo que acontece com diversos outros fabricantes que remarcam o material que fornecem, mas que o obtêm na mesma origem.

Optamos por uma junta da Reinz, uma marca conceituada que fornece diversos grossistas, pelo que pode suceder que surjam mesmo quando não adquiridas directamente junto de um representante, e que, naturalmente, tem um preço francamente mais elevado, na ordem da trintena de Euros, mas que, presumivelmente, não cederá num futuro previsível.

Do catálogo da Victor Reinz, um dos mais antigos fabricantes de juntas, consta a maioria dos veículos existentes no mercado, incluindo os Land Rover, com as equivalências ao "part-number" ou referência da marca, mas incluindo também alguns detalhes que ajudem a identificar correctamente o veículo a que se destinam, estando presente o desenho da peça, como forma de ajudar na comparação com outros diagramas.

Quando comparadas visualmente com uma Bearmach, de que dispunhamos para efeitos comparativos, a diferença é virtualmente indetectável, mas ao tacto, é notória a diferença em termos da consistência do material com que ambas são feitas, com a junta da Reinz a ser mais flexível, sendo intuitivo que, após colocada no local e depois do aperto entre duas peças metálicas, o resultado a longo prazo será completamente distinto.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin