quarta-feira, janeiro 11, 2017

Antenas 4G e 3G - 3ª parte

É de verificar, dependendo da utilização, se a antena pode ser utilizada no exterior, e nesse caso se o comprimento dos cabos, que em muitos casos são 2, têm a extensão suficiente para serem ligados ao "hotspot", e se a base, ou sistema de retenção, se adequa ao local pretendido.

Diversas antenas possuem uma pequena base que, face ao seu escasso peso, se revela eficaz caso se coloque um pouco de velcro, o que permite a sua colocação e remoção simples sobre o "tablier" de uma viatura, mas outras necessitam de um mastro para a sua fixação e orientação correcta, algo que, naturalmente, só resulta prático numa residência ou num veículo destinado a fins específicos.

Outros modelos podem incluir uma ventosa e sistema de encaixe, facilitando o seu posicionamento num vidro, que pode ser de uma residência ou de um veículo, sempre lembrando que este tipo de antena tem polarização vertical e, portanto, deve ser posicionada verticalmente, com a orientação a efectuar-se sobre o eixo vertical via rotação.

A ligação ao "hotspot" é meramente física, não carece de configurações, bastando encaixar as fichas, na maior parte dos casos em número de duas, nos respectivos conectores que podem estar ocultos por uma pequena tampa destinada a proteger tanto fisicamente como do pó os locais de ligação.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin