sábado, janeiro 21, 2017

Braceletes de sobrevivência - 2ª parte

Comum a virtualmente todos os modelos é o apito, destinado a sinais sonoros de localização, que alguns anunciam como chegando aos 100 decíbeis, e muitos incluem uma pederneira destinada a iniciar um fogo, o que implica alguma prática e o material combustível adequado, de modo a que as faíscas possam dar origem a chamas.

É complementado por uma pequena lâmina, que pode ser usada independentemente, como uma minúscula faca, e, nalguns modelos, por uma bússola, cuja precisão nos parece algo fraca, mas que, apesar disso, serve para fornecer uma informação aproximada quando ao posicionamento dos Pontos Cardeais.

Relativamente a esta bússola, sugerimos que a direcção apontada pela agulha seja aferida através de outra, ou de um equipamento com essa capacidade, e que tal seja efectuado com alguma periodicidade, prevenindo uma eventual desmagnetização, normalmente visível face a uma oscilação irregular e incapacidade de se fixar apontando uma direcção ou não se mantendo fixa quando se gire a bússola.

Estão igualmente disponíveis modelos em diversas cores, sobretudo negro, verde e diversos padrões de camuflagem, adequados ao uso na Natureza, com valores sensivelmente idênticos, que sobem quando se trata de produtos de melhor qualidade, nomeadamente a nível da resistência da corda, factor que pode ser decisivo numa aquisição.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin