quinta-feira, janeiro 05, 2017

"Scho-Ka-Kola" - 2ª parte

Cada caixa de 100 gramas tem aproximadamente 200 miligramas de cafeína, distribuídas por 16 porções individuais, o que significa que cada porção tem perto de 12.5 miligramas de cafeína, o que significa que 6 porções correspondem a uma bebida energética de 250 centilitros e 4 a um vulgar café expresso.

Numa versão diferente, vendida em caixas azuis em vez de vermelhas, um tipo diferente de "Scho-Ka-Kola" é simplesmente um chocolate de leite, de sabor amargo, tendo uma versão de nozes, em caixa verde, deixado de ser comercializada.

Uma caixa pode custar perto de 4 Euros, a que acrescem portes, dado que o fabricante do "Scho-Ka-Kola" não tem representante em Portugal, com os custos de transporte a terem uma substancial redução unitária caso sejam adquiridas diversas unidades, o que, sendo mais do que um chocolate comum, pode ter uma utilização completamente diferente e que se quer moderada.

Obviamente, nada substitui um sono reparador, e o uso de estimulantes pode ter efeitos nocivos, seja a nível directo, seja indirecto, com alterações comportamentais nem sempre previsíveis e que podem incluir vertentes perigosas, pelo que a ingestão deste "Scho-Ka-Kola" deve ser equacionada sempre com cuidado e apenas em caso de necessidade, quando previna males maiores.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin