sábado, março 04, 2017

Avisos ignorados em Lisboa - 1ª parte

Na sequência de um desabamento de terras, a Proteção Civil de Lisboa já evacuou um total de cinco edifícios da Rua Damasceno Monteiro, na zona da Graça, em Lisboa, resultando num total de 78 pessoas a necessitar de realojamento, tendo ainda sido encerradas um total de 10 estabelecimentos comerciais.

As terras, sustidas por um muro que já demonstrava sinais de ceder, patente nas rachas e nas manchas que iam aumentando, provocaram danos sérios nos edifícios atingidos mas, felizmente, não provocaram vítimas, sendo de prever que este tenha sido o início não apenas de um longo processo de recuperação das edificações atingidas, mas também de uma luta nos tribunais pelo apuramento de responsabilidades.

Indesmentível é o facto de os numerosos avisos de moradores, individualmente ou através dos condomínios, terem sido ignorados pela Câmara Municipal de Lisboa, que durante estes meses de alertas nada fez para prevenir uma situação que, pela descrição, envolvia um elevado risco para os residentes nos edifícios em risco de serem atingidos e cujas consequências, em caso de desabamento, seria completamente imprevisível.

Acresce o facto de, no condomínio assente nas terras protegidas pelo muro que ruiu, este desabamento poder igualmente ter consequências, sendo possível que surjam deslizamentos que comprometam parte das estruturas edificadas ou resultem em danos para outros edifícios situados junto daqueles que foram atingidos na passada segunda feira.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin