quinta-feira, julho 13, 2017

Os rádio CB como alternativa nas emergências - 3ª parte

Temos encontrado conjuntos de rádio e antena magnética a partir dos 70 Euros, incluindo portes, acrescendo, caso não disponível, alguns Euros para um adaptador que permita a sua operação a partir de uma residência, com modelos de boa qualidade, e maior alcance a ficarem perto do dobro deste valor, subindo caso se pretenda uma instalação com maior desempenho, incluindo uma antena com um muito melhor desempenho.

Assim, uma solução prática e funcional, instalada numa junta de freguesia, casa do povo ou outro local similar, pode ter um custo abaixo das duas centenas de Euros, dependendo sempre dos requisitos e da interdependência com os postos vizinhos com os quais irá comunicar, sendo adequado para, em caso de falha de redes de comunicações, assegurar uma alternativa viável.

Uma solução deste tipo necessita de ser devidamente testada, comunicando com os postos adjacentes, do que pode resultar a necessidade de reposicionamentos ou de alteração de configuração, nomeadamente em termos do tipo de antena a utilizar, bem como uma formação em termos de operação e procedimentos, como forma de constituir uma alternativa independente e pouco vulnerável, capaz de operar em circunstâncias adversas.

Não sendo um substituito de um sistema de comunicações de emergência fiável e com as funcionalidades adequadas, características que faltam ao SIRESP, os rádios CB, pelas suas características, difusão e baixo preço, podem responder a um conjunto de solicitações em caso de emergência, evitando que as populações em locais mais isoladas fiquem sem possibilidades de comunicar sempre que exista falha por parte das operadoras, algo que, infelizmente, sucede num conjunto de circunstâncias conhecidas.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin