quarta-feira, março 07, 2012

É no Sul da Europa que mais se morre de frio - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Baixas temperaturas em Portugal

Associado ao tempo frio, surgem normalmente gripes e outras infecções respiratórias, que potenciam outras enfermidades, resultando muitas vezes em doenças graves ou mesmo fatais, que se agravam rapidamente perante a falta de cuidados médicos atempados.

O encerramento de serviços de atendimento, o aumento dos custos de transporte de doentes e de custos inerentes aos tratamentos, passando pelas consultas e pelo preço dos medicamentos, incluindo aqui a diminuição de comparticipações, contribui para uma maior vulnerabilidade das populações, numa dimensão dificilmente quantificável.

A falta de recursos económicos leva, inevitavelmente, ao adiar de algumas opções, como a deslocação a uma consulta ou a aquisição de medicamentos, contribuindo para o agravamento do estado de saúde e, infelizmente, para que situações irreversíveis possam suceder, sendo esta uma situação que não duvidamos se esteja a multiplicar entre nós.

Só assim se compreende que num Inverno que não foi dos mais rigorosos, o número de vítimas do frio seja elevado, muito para além do que o clima pode justificar, correndo-se o risco de esta situação se prolongar durante o tempo frio e, por razões diferentes, voltar a decorrer nos meses de maior calor.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin