quinta-feira, março 08, 2012

É no Sul da Europa que mais se morre de frio - 3ª parte

Image Hosted by ImageShack
Baixas temperaturas em Portugal

Quando foram adoptadas um conjunto de medidas restritivas, que efectivamente diminuem a qualidade de vida das populações e as afastam de cuidados de saúde primários, coloca-se em risco grave aqueles que são mais vulneráveis, sobretudo os mais isolados ou não têm quem deles cuide.

Objectivamente, as políticas de contenção estão a provocar vítimas mortais, sendo, naturalmente, de equacionar se a escala de valores pelas quais nos regemos é justa ou, sequer, aceitável, à luz dos princípios que consideramos essenciais para a vida em sociedade.

Não pomos em causa o princípio de viver de acordo com as possibilidades existente, nem o facto de os recursos disponíveis serem limitados, mas questionamos as opções que prevelegiam instituições em detrimento das pessoas e colocam em causa princípios básicos de solidariedade, essenciais para a coesão social e para o desenvolvimento do País.

Torna-se necessário rever este conjunto de opções, que aumentam as assimetrias e comprometem seriamente a coesão nacional, bem como um conjunto de princípios orientadores que deviam ser comuns a todas as forças políticas, tal como aos cidadãos em geral, e que não têm tido a oposição que a sua injustiça e gravidade configuram.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin