quarta-feira, setembro 04, 2013

Demasiado novos para morrer... - 1ª parte

Image Hosted by Google Ana Rita Pereira - 24 anos

A morte de seis bombeiros desde o início do mês de Agosto (sete no dia seguinte à publicação deste texto), entre eles quatro muito jovens, deve ser objecto de reflexão, sendo importante uma atenção especial em relação às idades daqueles que perderam a vida como resultado directo de operações de combate aos incêndios florestais.

Se cada caso é específico, e tem que ser averiguado e analisado individualmente, o que será feito através de um inquérito, a questão da idade das vítimas de de um conjunto de condicionalismo relacionados devem ser abordados, dado estarmos diante de situações verdadeiramente preocupantes e que dependem de diversos factores.

A primeira vertente é a da formação, e esta tem vindo a progredir a todos os níveis ao longo dos últimos anos, com um sistema de ensino mais adequado às realidades, mais exigente em termos teóricos e técnicos, que permite aos elementos recém admitidos participar em operações com maior segurança e confiança do que no passado.

Em segundo lugar, levanta-se a questão da experiência, e esta apenas pode ser adquirida com a prática, participando nas operações, contactando com a realidade e aprendendo com quem já participa activamente neste tipo de missão há longos anos complementa o sistema de formação no terreno.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin