terça-feira, setembro 03, 2013

Localizadores no socorro - 2ª parte

Image Hosted by Google Interior de um TK-102, vendo-se o IMEI

Uma característica importante é o botão de SOS, que, uma vez accionado envia as coordenadas do equipamento para um número ou endereço pré-configurado através da rede GSM, sendo possível obter som ambiente recolhido a partir do microfone do localizador o que permite avaliar melhor a situação no local.

As pequenas dimensões deste equipamento, inferiores às de um maço de tabaco, permitem que seja transportado com grande facilidade, preso a um capacete ou no bolso de um casaco, por exemplo, devendo-se ter alguns cuidados, nomeadamente a nível da protecção física, contra impactos, e térmica, evitando temperaturas excessivas.

Naturalmente que o funcionamento depende da existência e funcionalidade da rede móvel, o que nem sempre acontece em ambiente rural, mas, dado o baixo volume de dados transmitidos, excluindo a comunicação de som, mesmo com sinal fraco e degradado a ligação pode continuar activa.

Os dados podem ser recolhidos em tempo real num servidor, com os dados a serem afixados sobre um mapa digital, permitindo a quem monitoriza o sistema decidir com rapidez e a informação adequada quais as opções que melhor se adequem à situação, enviando meios para o local, caso tal seja considerado necessário.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin