segunda-feira, dezembro 15, 2014

18 e 12 anos de prisão para autores do fogo do Caramulo - 1ª parte

A condenação a 18 e 12 anos de prisão dos responsáveis pelo fogo posto que deu origem ao grande incêndio na Serra do Caramulo, no Verão de 2013, durante o qual perderam a vida quatro bombeiros, é a mais pesada aplicada em Portugal por este tipo de acção, que configura um conjunto de crimes.

No acordão, de 92 páginas, o colectivo de juizes da Secção de Proximidade de Vouzela, condenou os autores pela autoria de um crime de incêndio florestal agravado, três crimes de homicídio por negligência grosseira, oito de ofensas à integridade física, e no caso de um dos condenados, por um crime de condução sem habilitação legal.

A diferença nas sentenças deve-se essencialmente à diferença de atitudes dos dois acusados, idade e antecedentes criminais, reduzindo a pena do condenado que, segundo o Tribunal, adoptou a postura correcta, arrependendo-se de forma sincera e cooperando com as autoridades durante a investigação e julgamento.

Acresce ainda o pagamento de pesadas indeminizações, cujo total ultrapassa 1.000.000 de Euros, que são destinados às famílias dos bombeiros falecidos, ao Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, aos baldios da freguesia de Alcofra e aos bombeiros de Carregal do Sal.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin