quinta-feira, março 24, 2016

Comprar fora de época - 1ª parte

As compras fora de época de bens duradouros podem representar um investimento interessante, sendo este uma opção que adoptamos, quando possível, adquirindo no final do Inverno o que se destina a esta época do ano e no termo do Verão o que está mais adequado à estação que então termina.

Mesmo sabendo que tal implica algum empate de capital, e portanto tal implica alguma disponibilidade, muitas vezes o valor de aquisição supera, em termos de desconto, tudo o que se possa imaginar durante saldos, com equipamentos para diversas actividades sazonáis e vestuário a permitirem os negócios mais vantajosos.

Logicamente, tal não se aplica a bens ou equipamentos pouco duradouros ou que evoluam tecnologicamente tão rapidamente que, de um ano para o outro, o seu valor cai substancialmente, podendo inclusivé sair de garantia, ou que se tornem obsoletos e virtualmente inúteis, sendo exemplo uma grande parte dos dispositivos electrónicos, incluindo grande parte dos "smartphones".

Em contrapartida, calçado ou vestuário sólido e relativamente intemporal, como botas militares ou blusões em cabedal, que poderão ser utilizados em anos futuros e não se degradem, equipamentos para desportos de Inverno, adquiridos no final desta estação, ou mais adequados ao Verão, como embarcações ou coletes de flutuação, comprados quando este termina, tendem a ser uma opção a ter em conta.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin