sexta-feira, março 25, 2016

Um sistema operativo seguro, o Qubes - 3ª parte

Tal como outros sistemas baseados em Linux, o Qubes permite aceder a todo um conjunto de funções e rotinas de muito baixo nível, algumas das quais requerem conhecimentos sólidos e a utilização de uma linha de comandos, mas permite uma flexibilidade interessante, mesmo em termos de configuração recorrendo meramente aos paineis de controle.

Neste aspecto, o painel de controle, os comandos básicos para configuração e mesmo alguns utilizados com menor frequência, são intuitivos, podendo-se, em muitos casos, estabelecer-se alguma equivalência com as versões mais recentes do Windows, o que não dispensa algum trabalho de pesquisa para encontrar onde se encontra cada opção e qual o resultado exacto das alterações de alguns parâmetros.

Naturalmente, grande parte da utilidade de um sistema operativo depende das aplicações disponíveis e do desempenho destas, sobretudo quando não corram de modo nativo, com o Qubes a parecer exigente em termos de recurso, algo de esperar face à própria arquitectura do sistema, que o torna mais adequado para quem possua computadores com elevado desempenho.

Para que necessite de um sistema operativo seguro, por exemplo quem tenha que aceder a "sites" suspeitos, ou seja alvo de ataques, o Qubes é uma opção a ter em conta, revelando-se eficaz, sólido e muito seguro, cumprindo bem os objectivos que se propõe alcançar.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin