domingo, março 20, 2016

Um sistema operativo seguro, o Qubes - 1ª parte

A maioria dos computadores pessoais utiliza um sitema operativo da família Windows, em grande parte na versão 10, dado que a Microsoft permitiu a actualização gratuita a partir de versões anteriores, mas existem outras opções, entre elas as da família Linux, gratuitas e de código aberto.

Se o gratuito não oferece dúvidas quanto ao seu significado, o código aberto, ou "open source", será uma expressão menos conhecida, significando que o código base está disponível, podendo ser modificado livremente, com a possibilidade de estas alterações serem partilhadas num processo colaborativo que dá origem a novas versões ou variantes.

Esta filosofia, muito utilizada nos sistemas operativos da família Linux, permitiu numerosas evoluções, em diferentes direcções, normalmente previlegiando mais uma ou outra vertente, sendo que no caso do Qubes a segurança e a privacidade foram prioritárias, resultando numa plataforma robusta e segura, capaz de resistir a ataques sofisticados, sem com isso prejudicar o desempenho geral.

O Qubes é gratuito, de código aberto, da família do Linux, implementando um sistema de compartimentação, onde as aplicações ou serviços correm em áreas isoladas, tal como se em diferentes máquinas virtuais, evitando a contaminação entre sí em caso de ataque ou de falha, evitando que um problema sectorial afecte todo o funcionamento de um equipamento e comprometa a sua segurança em diversas vertentes.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin