sexta-feira, setembro 10, 2010

"Flash" e "eprom" - 2ª parte

Image Hosted by Imageshack
Um programador de "eproms" e "flash"

Caso possa ser escrita no local, tipicamente sê-lo-à através de um sistema de leitura e escrita externo que pode ser um "Galletto" ou um "KWP 2000", equipamentos que podem ser adquiridos no EBay por valores que variam entre os 15 e os 25 euros, incluindo portes, e que, infelizmente, surgem à venda entre nós por preços que rondam a centena de Euros.

Se tal não for possível, torna-se necessário remover a "eprom" e recorrer a um gravador apropriado, com um sistema de encaixe, ou "socket", onde a mesma possa ser instalada e escrita, sendo esta uma opção francamente mais dispendiosa para quem necessite de adquirir o equipamento necessário.

Destas "eproms", algumas podem ser reescritas, uma vez apagado o seu conteúdo através de um sistema que, basicamente, é uma luz de ultra-violetas com um temporizador, podendo assim ser reutilizadas com novos conteúdos.

Sempre que podem ser reescritas, estas "eproms", que não devem ser confundidas com as "flash", têm uma pequena janela transparente na parte superior, a qual deve ser tapada com um autocolante de protecção, excepto na altura de apagar o conteúdo.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin