sexta-feira, outubro 14, 2011

Em teste, uma réplica do Land Rover Phone - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
Uma réplica do Land Rover Phone no Defender

Tal como acontece com a maioria dos manuais de produtos provenientes da Ásia, este está escrito em chinês e inglês, numa tradução de má qualidade, sem ilustrações explicativas e numa letra demasiado pequena para permitir uma leitura ou consulta rápida, sendo manifestamente inadequado para quem necessite de mais explicações ou detalhes.

O alimentador, tal como o cabo de alimentação, que acabam por formar um conjunto, mas que pela sua universalidade permitem ser usados com outros equipamentos compatíveis, cumpre adequadamente a sua função, tal como os auriculares, apesar de a qualidade ser sofrível quando comparada com modelos mais dispendiosos.

Temos, finalmente a bateria, de grandes dimensões e com capacidade de 1850 mAh, que ostenta os logos da Sonim e será compatível com as originais, e que, segundo as especificações permitirá entre 10 a 15 dias entre carregamentos, dependendo da utilização efectuada.

A chave serve para remover os dois parafusos que fecham o compartimento selado por borracha onde se instala o cartão SIM, um cartão de memória micro SD opcional, e a bateria, sendo fechada por uma tampa que ao ser aparafusada comprime uma junta em borracha destinada a proporcionar alguma estanquicidade.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin