sexta-feira, agosto 09, 2013

Vitorinos Seguros, um exemplo de alheamento - 2ª parte

Image Hosted by Google O local do acidente no Google Maps

Esta será, quase certamente, a última opção antes do mais moroso e dispendioso recurso aos tribunais, esperando-se ainda que da intervenção da DECO, que, passadas 6 semanas ainda não tomou qualquer acção, possa ainda contribuir para resolver esta situação que se tem vindo a arrastar, sem novos passos desde peritagem realizada pelo perito da Allianz.

Temos que lamentar o fraco apoio da Vitorino Seguros, que nos colocou sempre a falar directamente com a seguradora do veículo envolvido, sem nunca ter reforçado a nossa posição ou efectuado qualquer tipo de diligências, nunca tendo feito mais do que reencaminhar as mensagens com os argumentos que iamos fornecendo.

Aliás, todo este processo é exemplo do funcionamento do País, com atrasos, alheamentos, falta de iniciativa e incapacidade de assumir responsabilidades, algo só possível porque os atrasos nos tribunais assim o permitem, premiando quem não cumpre as suas obrigações.

Enquanto esperamos pelo desenrolar do processo legal, obviamente suportaremos os custos de reparação, esperando que estes, futuramente, venham a ser ressarcidos pela Allianz, acrescendo os encargos resultantes da demora e dos custos processuais resultantes deste diferendo.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin