segunda-feira, setembro 30, 2013

O "conto do vigário" dos nossos tempos - 5ª parte

Image Hosted by Google Um mapa de parte ocidental de África

Também não é raro verificar-se uma flagrante ignorância em termos geográficos, com situações tão absurdas como localizar Londres nos Estados Unidos, Roma em França ou, simplesmente, evitar questões quanto ao seu local de proveniência ou de residência actual.

Também é comum terem perdido a família directa de forma trágica, sendo exemplo disso a morte do pai num acidente de viação e a da mãe como resultado de uma doença, o que corresponde, possivelmente a um certo estereotipo, em que a morte do elemento masculino resulta de um incidente violento e a da mãe de um processo mais natural.

Na verdade, esta possibilidade pode ser a transferência de algo muito comum em países, sobretudo no 3º Mundo, onde os homens morrem, em grande parte, como consequência de conflitos e violência, enquanto as mulheres perdem a vida como resultado de diversas complicações de saúde e falta de assistência médica.

É igualmente frequente a existência de apenas um ou outro familiar distante, ou de um conflito familiar, no sentido de apontar para uma certa falta de apoio que remete para a necessidade de estabelecer laços de confiança com um estranho com maior rapidez do que seria normal.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin