quarta-feira, outubro 06, 2010

Mais de 125.000 hectares ardidos até ao fim de Setembro - 1ª parte

Image Hosted by Imageshack
Bombeiro no combate a um fogo em Portugal

Os dados constantes do último relatório da Autoridade Florestal Nacional (AFN) apontam para um total de 125.852 hectares, incluindo 43.808 hectares de povoamentos e 82.244 de mato, ardidos desde o início do ano até ao final do mês de Setembro.

Os registos apontam para um total de 20.927 ocorrências, que incluem 3.638 incêndios florestais e 17.289 fogachos, das quais quase metade, 9.150, foram registadas durante o mês de Agosto, aquele em que também se verificou uma maior área ardida, que totalizou 97.140 hectares.

É aos grandes incêndios, aqueles que destruiram uma área superior a 100 hectares, muitos dos quais se prolongaram vários dias e atravessaram diversos distritos, que é imputada a destruição de perto de 80% da área ardida, apontando-se condições meteorológicas adversas como uma das razões para o sucedido.

Segundo os registos do Instituto de Meteorologia, o Verão de 2010 foi o segundo mais quente desde 1931, com os meses de Julho e Agosto quentes e secos, sendo atravessados por três ondas de calor, duas das quais em Julho e a última em Agosto, que contribuiram para a secura dos solos e a facilidade de propagação das chamas.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin