quarta-feira, março 02, 2011

Preços dos combustíveis promovem crise e instabilidade social - 3ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um posto de abastecimento em Portugal

Uma interrupção ou sérias restrições no fornecimento de combustíveis de forma prolongada, que exceda ou se aproxime dos limites das reservas existentes, tem consequências para a segurança das populações, seja de forma directa, seja indirectamente, como resultado da agitação social daí resultante e que vai potenciar a insatisfação existente.

Será sempre algo especulativo, mas o facto é que na actual conjuntura, perante o descrédito da classe política e face a uma evidente contestação a muitas das recentes medidas restritivas, o impacto de uma súbita subida de preços dos combustíveis, que se repercute inevitavelmente na maioria dos produtos, ou dificuldades em obtê-lo pode resultar num clima de conflitualidade a que não estamos habituados.

Desta situação não resultará, de forma inevitável uma situação de violência, mas será expectável a perturbação da ordem pública, que pode passar, entre outros, por cortes de vias de comunicação, boicotes ou greves sem aviso prévio, podendo chegar a pequenos actos de sabotagem e alguma confrontação com forças policiais, sobretudo nos maiores centros urbanos.

Paradoxalmente, serão as populações do Interior, mais perto da fronteira espanhola, habitualmente as mais afectadas pelas medidas gravosas emanadas do poder central as que serão menos atingidas desta vez, enquanto as que residem fora dos grandes centros e demasiado longe de Espanha poderão ser fortemente afectadas.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin