segunda-feira, abril 04, 2011

Uma demissão inevitável - 7ª parte

Image Hosted by ImageShack
Apoio a empresas na Maia

Também será mantido um regime de precedências, quando aplicável, de forma a que as dependências entre empresas não determinem o fracasso de projectos, contribuindo para calendarizar o lançamento das iniciativas de acordo com os recursos funcionais existentes, evitando acumulações excessivas de investimento e adiando os que ainda não possuem condições para ter sucesso.

Será assim realizada uma base com projectos, dos quais deverão constar, com o maior detalhe o plano de negócios, incluindo o investimento, e que se baseará num quadro macro-económico único, a ser estabelecido pela gestão dos projectos, responsável por actualizar os dados de conjuntura e demais variáveis que influenciem o lançamento de iniciativas.

As actualizações são absolutamente essenciais, dado que o sucesso e rentabilidade de cada iniciativa pode depender de terceiros, resultar apenas numa dada conjuntura, ou requerer tecnologias cuja rentabilização depende de uma maior disseminação, evitando investimentos substanciais em algo ainda por estabilizar técnica e financeiramente e onde o pionerismo implica custos inaceitáveis.

É de considerar um regime fiscal especial, capaz de se revelar atractivo mesmo entre os que recorrem à economia paralela, sobretudo porque, para além de diminuir a fuga ao Fisco, o sistema de funcionamento proposto permite controlar de forma mais apertada eventuais desvios, pelo que se pode eliminar, pelo menos em parte, a margem necessária para compensar abusos.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin