segunda-feira, maio 02, 2011

Páscoa mais sangrenta na estrada desde 2005 - 3ª parte

Image Hosted by ImageShack
Um acidente de viação em Portugal

A diminuição do número de patrulhas é evidente, sendo cada vez mais frequente não encontrar uma única viatura da GNR durante uma viagem extensa, assistindo-se apenas, e mesmo assim esporadicamente, a um controle de velocidade que contribui mais para as receitas do Estado do que para a segurança rodoviária.

Acresce ainda, e admitimos que tal seja subjectivo, uma condução mais errática por parte de um número substancial de condutores, algo que atribuimos a um maior nível de "stress" resultando das difíceis condições que o País atravessa e no impacto destas nas populações.

Sendo difícil de verificar, o facto é que nos últimos meses nos temos deparado com um número cada vez maior de atitudes incompreensíveis, nem sempre de maior risco, mas que revelam maior tendência para a conflitualidade e uma evidente falta de atenção a conduzir, eventualmente como consequência de preocupações acrescidas.

Independentemente da conjugação das causas, o facto inegável é que o número de vítimas aumentou em muito e as autoridades têm o dever de analizar as causas e disponibilizar as conclusões, retirando as devidas elações e implementando as medidas necessárias para reduzir o índice de sinistralidade.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin