sábado, abril 19, 2014

Anti-congelantes, um investimento a ter em conta - 1ª parte

Image Hosted by Google Um reservatório de 5 litros de anti-congelante

Já abordamos a questão dos líquidos anti-congelante em textos previamente publicados, nomeadamente para desaconselhar a utilização de alguns destes produtos, de muito baixo custo, mas de qualidade duvidosa, extremamente diluidos, em percentagens que podem atingir os 10%, os quais não protegem adequadamente os motores, mesmo a temperturas normais para o nosso clima.

A maioria dos anti-congelantes, sobretudo os vendidos nas grandes superfícies, costumam ser de cor verde e as propriedades anti calcário, anti corrosão e mesmo a protecção contra gelo e a função de refrigeração deixam algo a desejar, tendo como vantagem um preço francamente acessível.

De uma qualidade e preço superior, normalmente de cor rosa, os anti-congelantes capazes de suportar temperaturas mais baixas, que andam pelos 15-16º negativos no caso dos que são vendidos diluidos, e que podem atingir os 30º ou 20º negativos, caso dos concentrados quando são diluidos em 50% ou 70% de água mineral, possuem componentes que protegem mais os motores.

Estes anti-congelantes têm propriedades lubrificantes e seguem ou ultrapassam as normas BS-6580 e ASTM D3306, sendo que tal implica proteger o circuito dos efeitos corrosivos normalmente associados a líquidos, evitando seja fugas, seja avarias que tipicamente incluem radiador e bomba de água.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin