segunda-feira, outubro 11, 2010

Um dia de mau tempo - 3ª parte

Image Hosted by Imageshack
Inundações no início de Outubro

As chuvadas dos últimos dias, para as quais houve um alerta, vêm apenas confirmar esta vulnerabilidade, mas também a falta de cuidado e de prevenção, seja das entidades oficiais, seja por parte de muitos particulares, que para além de não protegerem devidamente os seus bens, adoptam comportamentos de risco.

Já não é o primeiro ano que, por exemplo, se verificam inundações em Sacavém, sempre com elevados prejuizos, pelo que, na ausência de medidas, mais do que expectável, é inevitável que o mesmo se repita ano após ano, passando a encarar-se tal com uma situação normal e relativamente à qual, para além de alertar as populações, pouco se terá feito.

Não se pode, como até hoje, aceitar como imprevisíveis os danos provocados pelo mau tempo e agravados pela alteração de diversas condições resultantes da acção humana, atribuidos a uma espécie de má sorte ou triste destino absolutamente inevitável e face ao que pouco se pode fazer, restanto apenas o trabalho de reparação e reconstrução.

Falta, para além de uma cultura de responsabilidade, todo um conjunto de mecanismos que indemnizem quem é prejudicado pelos erros de outrém, bem como um sistema que puna, não apenas política, mas civilmente e mesmo criminalmente quem pelas suas acções ou pela falta delas, esteja na origem destas situações onde as causas naturais são em muito potenciadas pela acção humana.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin