quinta-feira, março 17, 2011

Inversor de corrente no Defender - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
O inversor de corrente com os suportes instalados

Em alternativa, podem-se usar rebites de 4 mm, que permitem uma fixação simples, rápida e muito pouco dispendiosa, mas com o inconveniente de serem de remoção bem mais difícil do que recorrendo a parafusos.

A forma mais fácil de furar nos locais certos é usar um cartão como molde, no qual serão feitas as marcações e testes, após o que este é colocado no local pretendido, preso com fita isoladora, efectuando então os furos com uma broca de 4 mm para metal.

Desta forma, ou de outra equivalente, a fixação é francamente simples, bastando efectuar quatro ou oito pequenos furos, após o que ligamos o cabo nos polos negativos e positivos do inversor de um dos lados e num ponto de corrente do outro.

Ligando directamente à bateria, via caixa de fusíveis para efeitos de protecção, existe a vantagem de o inversor funcionar mesmo com o veículo desligado, algo que deve ser equacionado com cautela de modo a não descarregar excessivamente a bateria, podendo-se, como alternativa, efectuar a ligação num circuito existente que só esteja activo com o sistema eléctrico ligado.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin