sexta-feira, dezembro 03, 2010

Pagar o inútil e ficar pior - 2ª parte

Image Hosted by ImageShack
As iluminações na Guerra Junqueiro

Saltam à vista os desníveis, ou taludes, implementados por razões meramente estéticas, sem sustentação, e cuja terra, bem como a escassa relva, são devastados pelas chuvas, enlameando toda a área circundante, a ponto de se converter num perigo para a circulação automóvel, para além de um severo incómodo para os transeuntes.

Acresce a diminuição do espaço útil, reduzindo os espaços de convívio e de circulação, onde ao longo de anos se realizou uma feira de Colecionismo, a qual já não encontra espaço após as obras, restando, como fraco consolo, o facto de os taludes, sem sustentação, escorregadios e traiçoeiros, serem um interessante obstáculo para quem os queira utilizar na prática de todo o terreno.

Imediatamente a seguir à Pr. de Londres, surge a Av. Guerra Junqueiro, que faz ligação desta à Alameda D. Afonso Henriques, onde pontificam umas curiosas iluminações natalicias vermelhas, assustadoramente apropriadas para o "Halloween", mas quem em nada parecem apropriadas para o clima ou atmosfera associados ao Natal.

Entre sustos e lamentos, a única certeza é o flagrante desperdício de verbas públicas, esbanjadas em obras que, menos que inúteis, prejudicam quem usufruia da praça, a que se adiciona o tenebroso aspecto de uma avenida iluminada a vermelho, igualmente paga por quem bem se pode assustar perante tal cenário e pelo esbanjamento que este significa.
Enviar um comentário
Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin